Medicina Veterinária da Unigranrio promove evento internacional sobre ‘Alternativas Naturais ao Uso de Antibióticos na Suinocultura’

A presença de bactérias multirresistentes na espécie suína e humana foi tema de um simpósio promovido pelo curso de Medicina Veterinária da Unigranrio (Nota 4 no Enade, numa escala de 1 a 5), sobre Sanidade e Produção Suína, com participação da palestrante Guadalupe Martinez, membro do Centro de Investigação Veterinária de Tandil (Faculdade de Ciências Veterinárias de Buenos Aires). Ela abordou o tema “Alternativas Naturais ao Uso de Antibióticos na Suinocultura”.  Cerca de 130 alunos prestigiaram essa jornada científica.

Os professores dessa universidade destacaram a importância da atuação profissional do Médico Veterinário na Saúde Coletiva

“Medicamentos amplamente utilizados na criação de suínos têm se tornado menos ou completamente ineficazes no tratamento terapêutico de infecções. Neste cenário de discussão sobre bactérias multirresistentes, destaca-se a importância do médico veterinário como agente promotor de Saúde Animal e Humana, uma vez que o mesmo atua desde os processos basais da produção, garantindo bem-estar e sanidade aos animais, até o elo final da cadeia produtiva, por meio da fiscalização dos produtos de origem animal que serão comercializados nos Supermercados.

“Mesmo com a proibição da utilização dos antibióticos na Suinocultura no Brasil, em 2018, por meio da Portaria no 171, publicada pela Secretaria de Defesa Agropecuária (DAS), a compra e utilização desses produtos ainda é uma realidade no Brasil”, afirma a professora do curso de medicina Veterinária da Unigranrio, Fabiana Knackfuss.

‘Alternativas naturais à utilização de antibióticos na espécie suína’ foi tema de palestra de Guadalupe Martinez, membro do Centro de Investigação Veterinária de Tandil (Faculdade de Ciências Veterinárias de Buenos Aires)

Segundo Guadalupe Martinez, “o trato digestivo dos suínos modernos deve se adaptar a importantes mudanças na qualidade e quantidade de alimento durante o ciclo produtivo. A função biliar é a chave para melhorar o processo digestivo da ração; assim, aditivos que melhoram a função biliar melhorariam o processo digestivo. Neste sentido, nosso grupo de estudo demostrou que compostos naturais como o Extrato de Alcachofra (Cynara scolymus) e bagaço de Azeitona são capazes de aumentar a produção e secreção de bile, conferindo maior saúde intestinal e evitando a utilização de antibióticos na Suinocultura”.

Professora Fabiana Knackfuss revela preocupação com classes de antibióticos utilizados na suinocultura, muito comuns também na medicina humana

O Brasil se destaca atualmente como o quarto maior produtor de carne suína do mundo, sendo a produção nacional caracterizada, principalmente, pela criação dos animais em granjas intensivas. Os antibióticos sempre foram utilizados com a finalidade de controle e prevenção de enfermidades, além de serem utilizados como promotores de crescimento. Segundo a professora Fabiana Knackfuss, “diversas classes de antibióticos utilizados na suinocultura são comuns na medicina humana, sendo os mesmos considerados criticamente importantes para a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Infecções hospitalares por bactérias podem provocar a morte de 10 milhões de mortes por ano, em 2050, segundo pesquisa do britânico Jim O’Neiil

De acordo com estudo realizado pelo governo britânico, em 2018, e coordenado pelo economista Jim O’Neiil, estima-se que infecções hospitalares por bactérias resistentes aos antibióticos sejam responsáveis por 700.000 mortes de seres humanos anualmente, sendo projetadas para 2050 dez milhões de mortes por ano.

O evento em Duque de Caxias foi organizado pelo curso de Medicina Veterinária da Unigranrio, com destaque para a coordenadora desse curso Thereza Christina de Vasconcelos, além dos professores Expedito Barros, Sergian Vianna, Alexandre Pina, Daniela de Carvalho, Fabiana Knackfuss, e Liliane Willi.

Comentários