Unigranrio outorga título de Doutor Honoris Causa durante seminário de iniciação científica

A 12ª edição do Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da Unigranrio (Sinctec), idealizado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Unigranrio (Propep) e Núcleo de Pesquisa e Iniciação Científica, contextualizou reconhecimento e emoção durante outorga de título de Doutor Honoris Causa para Vivaldo Moura Neto, neurocientista e professor da Unigranrio, além de palestras, oficinas, entrega de medalha  aos melhores autores de projetos de IC/2017, assim como apresentação de cerca de 100 pôsteres de projetos de acadêmicos e de alunos do CAP Unigranrio. O ensino-aprendizagem subsidiou reflexões entre alunos e docentes dessa universidade com resultados surpreendentes aos que se propõem a fazer ciência.

 
O reitor da Unigranrio abriu o Sinctec 2018 com ênfase no “Ir além da sala de aula”. Nesses tempos de big data, inteligência artificial e altas tecnologias, o país espera que nossos jovens ocupem seus postos de trabalho com novos saberes.

“Nosso projeto educacional é inovador e em perfeita sintonia com os desafios do presente. A Unigranrio jamais perdeu o papel que que lhe cabe desempenhar, não só na Baixada Fluminense, mas em boa parte das cidades brasileiras.    Por isso, a Unigranrio vem realizando ações efetivas no sentido de abrir oportunidades para que seus alunos possam desenvolver seus potenciais de conhecimento em pesquisa e trabalho. Em síntese, ela está ajudando a juventude a amadurecer, a pensar e a tomar decisões no campo de trabalho”, enfatiza Arody.

Reitor reconhece esforço e  resultados na linha de pesquisas científicas, ao elogiar os responsáveis pelo Sinctec.

“Cabe à Unigranrio fazer do processo educacional o instrumento de transição e da multiplicação dos saberes, preparando os jovens para incorporar as inovações em atendimento ás novas demandas sociais. Quero concluir minha fala com um agradecimento aos professores Emílio Francischetti e Virgínia Genelhu que, ao longo destes últimos anos, realizam trabalhos com enorme competência e talento”.

 

 


Jorge Almeida Guimarães, diretor-presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação, abriu o Sinctec com palestra sobre evolução da iniciação científica no Brasil.

A conferência de abertura do ex-presidente da Capes foi sobre o tema “Ciência e Tecnologia no Brasil: da iniciação científica à inovação”. Jorge Almeida Guimarães, diretor-presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação, ocupou diversos cargos importantes como diretor do CNPq, secretário do Ministério da Ciência e Tecnologia, entre outros. Os estudantes acompanharam sua trajetória através de um vídeo, onde diversos cientistas fizeram relatos sobre sua contribuição para o desenvolvimento de nosso país. “Jovens, iniciação científica abre um mundo totalmente diferente para cada um de vocês, como tem sido para mim até hoje”, conclui o cientista.


Vivaldo Moura Neto, professor da Unigranrio, recebeu o título de Doutor Honoris Causa e causou muita emoção durante seu discurso. O cientista Adalberto Ramon Vieyra (Professor Emérito da UFRJ e Professor Visitante da Unigranrio), fez a saudação ao professor Vivaldo.

Vivaldo Moura Neto, neurocientista e professor visitante do Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Biomedicina Translacional (Biotrans), recebeu o título de Doutor Honoris Causa, em razão dos serviços prestados ao país em causas como educação e ciência. Ele, que é diretor de Pesquisa do Instituto Estadual do Cérebro Paulo Niemeyer (Secretaria de Estado de Saúde do Estado do Rio de Janeiro), foi agraciado nesta última semana com a Medalha Nacional do Mérito Científico, em cerimônia realizada no Salão Nobre do Palácio do Planalto, em Brasília (DF).

 

Vivaldo Moura Neto: “Aqui na Unigranrio, o interesse por ensino, pesquisa extensão simbolizam o valor de uma universidade compromissada com seus objetivos de ensino de qualidade”. 

“Ser professor ou pesquisador é aceitar o contraditório, porque felicidade é a busca que cada um deseja durante uma vida toda. Meus eram iletrados, mas nós, os filhos, nos tornamos professores. Dos meus 17 e diante, dei aula para crianças e alunos de ensino médio, até chegar à faculdade.  É preciso que a ciência não seja isolada e, aqui, a Unigranrio, sob a tutela do professor Emílio Francischetti, se irradia para seu grupo de pesquisadores. Vejam que a cooperação é muito importante, visto que O Biotrans só foi possível graças a união de esforços entre a Unigranrio, UEZO e Inmetro. Eu vim para esta universidade há quatro anos com o desafio de criar uma pós-graduação em biomedicina translacional, hoje um sucesso, mas destaco que fico ainda mais satisfeito pelo fato de aqui ser uma universidade particular, sui generis. Aqui na Unigranrio, o interesse por ensino, pesquisa extensão simbolizam o valor de uma universidade compromissada com seus objetivos de ensino de qualidade. Hoje em dia, quem não pensa em ser diferente e criativo é melhor nem sair de casa”, define Vivaldo Moura Neto, visivelmente emocionado.


Pró-reitor da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Unigranrio, Emílio Franciscchetti, mostra a força do olhar científico.

Ele apresenta as diferentes maneiras de compreender o que é ciência: “O Programa de Iniciação Científica e Tecnológica da Unigranrio é o único com cotas do CNPq em Duque de Caxias”. Ele frisa que , além do CNPq, esse Programa tem cota de bolsas do Santander Universidades, Faperj, de apoio da Funadesp e de recursos advindos da própria Unigranrio. “Cerca de 200 estudantes estarão envolvidos nessa jornada científica. A temática deste ano, Ciência e Arte, movimentou o campus com pesquisadores de renome internacional”, ressalta Francischetti.


Segundo Virgínia Genelhu, pró-reitora de Graduação da Unigranrio, confirma que sabedoria, consistência e consciência formam tripé de evolução em pesquisa.

Segundo Virgínia Genelhu, pró-reitora de Graduação (Prograd) e responsável pelo Núcleo de Pesquisa e Iniciação Científica da Unigranrio,  este seminário tem crescido em qualidade e quantidade de trabalhos científicos, nestes últimos três anos. “Uma instituição com o perfil da Unigranrio significa um marco importante nesse momento de mudanças, porque dá continuidade ao trabalho de pesquisas, cujos desafios nos encoraja, graças à sabedoria, consistência e consciência do que isso significa para os próximos anos”, explica a pró-reitora.

 

Premiação aos melhores trabalhos do SINCTEC 2017. “O caminho percorrido entre a ideia que origina a pesquisa e a publicação dos resultados caracteriza a síntese de estudos reconhecidamente indiscutíveis. Isso significa o esforço e a qualidade da atividade científica, porque o pesquisador deve encarar a ciência como um processo de contínuas descobertas. 

PIBIC – Graduação

 

Ciências da Saúde

 

“Avaliando o acesso ao sistema de saúde da população residente em locais próximos a clínicas de família: o que o usuário faz quando se percebe demandante de atenção à saúde”.

  • Orientador: prof. Paulo André Silva.
  • Bolsista: Matheus Leonardo.

 

Educação, Ciências, Letras, Artes e Humanidades

A luta antifascista nas páginas libertárias”.

  • Orientador: Profª. Ângela Maria Roberti Martins.
  • Bolsista: Andressa Pereira da Costa Ferreira (História).

 

Ciências Sociais e Aplicadas.

“Consumo e violência no funk brasileiro”.

  • Orientador: prof. Eduardo André Teixeira Ayrosa.
  • Bolsista: Jonathan da Silva Oliveira (Administração).

 

PIBIC EM 

Ciências da Saúde

“O uso de plantas como estimulantes nas atividades físicas”.

  • Orientador: Prof. João Rodrigues Miguel.
  • Bolsista: Cristiny da Silva Bezerra (CAP Unigranrio).

 

Educação, Ciências, Letras, Artes e Humanidades.

“Educação e justiça ambiental em diálogo: um estudo sobre oficinas de formação docente em Duque de Caxias”.

  • Orientador: Profª. Cleonice Puggian.
  • Bolsista: Drielly Souza de Melo (Colégio Estadual Oswaldo Cruz).

“O estudo da simetria matemática na simbologia adinkra”.

  • Orientador: Prof. Ângelo Santos Siqueira.
  • Bolsista: Paulo Victor Viana Velloso Bastos (CAP Unigranrio).

 

PIBITI – Graduação.

“Síntese de derivados heterocíclicos com potencial ação antichagássica”.

  • Orientador: Profª. Giseli Capaci Rodrigues.
  • Bolsista: Leonardo Ferreira Santana (Engenharia Química).

 

Veja abaixo nossa galeria de imagens: